domingo, 21 de agosto de 2016

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Atenção no Transito

“Uma campanha publicitária ‘inovadora’ em caminhões de Moscou, na Rússia, deu muito prejuízo para mais de 500 pessoas da cidade. Isso porque a propaganda traz enormes peitos femininos, que causaram distração aos motoristas. As informações são do Daily Mail.
Um total de 517 acidentes foram reportados por toda a cidade em apenas um dia de campanha e a agência foi responsabilizada, tendo de pagar pelos danos causados. A polícia de Moscou proibiu o trânsito dos caminhões que carregavam a imagem enquanto não retirassem a foto “distrativa” das caçambas.
‘Eu estava a caminho do meu trabalho quando um carro atrás de mim se distraiu olhando a propaganda e bateu na minha traseira. No fim, me atrasei para o serviço e ainda não tive minha recompensa paga’, disse Ildar Yuriev, 35 anos, uma das vítimas dos acidentes.
O porta-voz também disse que em todos os acidentes, os donos dos veículos tiveram os custos cobertos pela empresa quando não foram recompensados pela seguradora.”
Via: Portal Terra

Corja Nossa News

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Survivor - Eye Of The Tiger









Stand By Me | Playing For Change | Song Around the World



Quando a noite tiver chegado
E a terra estiver escura
E a lua for a única luz que veremos
Não, eu não terei medo. Não, eu não terei medo
Desde que você fique. Fique comigo

Refrão
Então querida, querida
Fique comigo. Oh, fique comigo
Oh, fique. Fique comigo
Fique comigo

Se o céu que vemos lá em cima
Desabar e cair
Ou as montanhas desmoronarem no mar
Eu não chorarei, eu não chorarei
Não, eu não derramarei uma lágrima
Desde que você fique. Fique comigo


Quando você estiver com problemas, você contará comigo?
Oh, conte comigo
Oh, você não ficará agora?
Conte comigo


terça-feira, 10 de junho de 2014

E se a copa fosse em São José?

O mais importante não é a Copa. É o legado que ela nos deixará.
Será? Não quero que pensem que não sou patriota e nem que ser patriota é torcer pela seleção canarinho. Para mim é um pouco ( muito ) mais que isso. Um monte de obras maquiadas, por que não foram finalizadas a tempo ( fomos avisados de última hora que seriamos sede a da competição) e que em muito pouco tempo, provavelmente, comecem, por este mesmo motivo, a dar "problemas de fabricação", e ai teremos sem tempo determinado que refazer tudo isso, com calma e com muito mais dinheiro público.
Mas como a característica desse povo louco por futebol, carnaval e caipirinha é levar tudo "bem de boinha" o jeito é encarar tudo  bom humor e curtir a festa. Ai eu pergunto: Já pensou se a copa fosse aqui em São José dos Pinhais? o Estádio do Pinhão inteiramente reformado, asfalto para tudo que é lado, trincheiras ali no Bbradesco, no São Marcos, passarelas ali na frente do Jacomar da Alameda Arpo...quem dera não é mesmo? E as placas pra gringo entender, já pensou como ficaria? mais ou menos assim:




segunda-feira, 26 de maio de 2014

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Estudo cientifico interessante.

 
Estudo diz que homens precisam beber com os amigos duas vezes por semana para reforçar a saúde.
 
Estudo curioso afirma que os homens devem sair para beber com os amigos duas vezes por semana se quiserem reforçar a saúde.
 
A pesquisa foi realizada por Robin Dumbar ( o sobrenome não é trocadilho), diretor de um grupo de pesquisa social e evolucionária de neurociência da universidade de Oxford, no Reino Unido.
 
O estudo indica que os homens devem aproveitar as "noite com os caras" para socializarem, beberem e riram juntos.
 
Além disso, a prática de esporte por equipe também é um fator contribuinte para melhorar a saúde masculina.
 
Fonte: Associação de Ciência e Psicologia
 
- Difícil mesmo é convencer a "Patroa" que estamos fazendo isso em prol da saúde!
 
Observação Importante: Estas técnicas não surtem o mesmo efeito no sexo feminino.
 
DPSENCN
Dpt° de Pesquisa Social e Evolucionária de Neurociência  da Corja Nossa

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Schin? Porque Sim!



Uma das piores campanhas que já vi.

A Schin, lança uma campanha publicitaria onde a respostas para varias perguntas é: - Por que sim!
Isso é para justificar quando perguntam " Por que Schim?".
O problema que na maioria das perguntas feitas, a resposta mais logica, seria: - Por que sou BURRO!

Por que você paga o ano inteiro de academia e só vai uma vez? ( Por que sou burro e não valorizo meu dinheiro) por exemplo.

Por que sim, geralmente é a resposta  que damos  quando não temos argumentos que justifiquem nossa ação.
Na maioria das vezes estamos errados, ou fazendo algo de tolo.

Talvez se perguntássemos ao Selton Mello, ator e produtor de renome no circuito nacional, - Por que ele topou fazer esta campanha para a Schin? ele responderia:
- Por que SIM!

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Soluções Alternativas para o Calor.


Tendo em vista a alta temperatura que nos cozinha lentamente, nosso departamento de soluções climáticas desenvolveu esse novo Sorvete de cerveja, que junta o efeito refrescante  de dois produtos extremamente eficazes.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Woodstock - 44 anos

No último mês de agosto (15,16, 17,18) completou 44º aniversário do que foi um dos maiores shows de Rock'n Roll de todos os tempos. O que era pra ser apenas "mais um" tomou proporções inesperadas resultando no maior encontro de jovens da América até hoje.

"Woodstock Music & Art Fair (conhecido informalmente como Woodstock ou Festival de Woodstock) foi um festival de música realizado entre os dias 15 e 18 de agosto de 1969 na fazenda de 600 acres de Max Yasgur na cidade rural de Bethel, no estado de Nova York, Estados Unidos. Anunciado como "Uma Exposição Aquariana: 3 Dias de Paz & Música", o festival deveria ocorrer originalmente na pequena cidade de Woodstock, mas os moradores locais não aceitaram, o que levou o evento para a pequena Bethel, a uma hora e meia de distância.1
O festival exemplificou a era hippie e a contracultura do final dos anos 1960 e começo de 70. Trinta e dois dos mais conhecidos músicos da época apresentaram-se durante um chuvoso fim de semana defronte a meio milhão de espectadores. Apesar de tentativas posteriores de emular o festival, o evento original provou ser único e lendário, reconhecido como um dos maiores momentos na história da música popular.
O evento foi capturado em um documentário lançado em 1970, Woodstock, além de uma trilha sonora com os melhores momentos." (Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)"

 
No auge da era hippie, nos dias 15, 16 e 17 de agosto de 1969, foi realizado em uma fazenda em Bethel, Nova Iorque, o mais importante festival de música de sua época. O festival de Woodstock representou um marco no movimento de contracultura dos anos 60. A cidadezinha de Bethel passou a ser, naqueles dias, ocasionalmente considerada "área de calamidade pública" por causa da balbúrdia e das rodovias congestionadas com pessoas se acotovelando para chegar até o local. Atenção: contém alguns nus, seria hipocrisia mostrar Woodstock sem este conteúdo.
 
O que surgiu como um movimento de oposição ao estabelecido, à cultura de massas vigente, ganhou tanta visibilidade que acabou por se tornar a cultura hegemônica entre a juventude ocidental, perdendo assim a essência contestatória que levava consigo para se incorporar à sociedade de consumo que temos hoje.

Entre os quase meio milhão de espectadores, mil e quinhentos quais eram jornalistas. Alguns, como John Dominis e Bill Eppridge, da revista Life, foram ao local somente para fotografar o festival. Este post reúne estas fotos antológicas de uma reunião do rock que marcava o fim da "era dos hippies" e o início da revolução sexual. O mundo jamais foi o mesmo depois daqueles 3 dias. Veja, por exemplo, os números deste festival:
  • Pessoas que assistiram: 400.000
  • Pessoas que dizem que foram ao festival: 1.000.000
  • Assistentes esperados pelos organizadores: 60.000
  • Cálculo do número de pessoas da polícia de Nova Iorque: 6.000
  • Número de pessoas para as quais estava calculado o sistema de áudio: 20.000
  • Ingressos vendidas: 186.000
  • Pessoas que não conseguiram chegar: 250.000
  • Número de habitantes do povoado de Bethel, lugar do concerto: 2.366
  • Disparos feitos pelo fazendeiro Ben Leon para o ar com sua escopeta, chateado com o ruído do rock: 10
  • Percentagem de consumidores de maconha: 90
  • Portões de acesso ao festival: 2
  • Preço pago a Max Yasgur para alugar sua fazenda para o concerto: $50.000
  • Idade média dos organizadores do concerto: 25
  • Meses de organização do festival: 6
  • Pessoas que podiam ter morrido eletrocutadas por causa das torres de iluminação e som se os raios no meio da chuva as tivessem atingido: 100.000
  • Número de vezes que é mais tóxica a maconha atual se comparada a de Woodstock: 10-20
  • Número de mortes: 3 (uma por overdose de heroína, outra por apendicite e outra ao ser atropelado e arrastado por um trator.).
  • Nascimentos no concerto: 2
  • Comunicado de pessoas perdidas: 4
  • Horas que tocou Richie Havens, artista que abriu o concerto: 2
  • Tempo mais curto entre o final de uma apresentação e o começo da seguinte: 40 minutos, o mais longo: 120 minutos.
  • Tempo para percorrer de carro a distância de 158 km entre Nova York e White Lake: 8 horas
  • Quilômetros de caminhada dos que abandonaram seus veículos em White Lake devido ao congestionamento do tráfego: 24
  • Quilômetros entre Bethel e Woodstock: 80
  • Quilômetros do congestionamento próximo ao festival: 27
  • Preço da entrada por três dias: $18
  • Preço de um dormitório: $1
  • Preço de uma porção de pães ou 1 litro de leite: 10 cents
  • Salsichas e hambúrgueres consumidos no primeiro dia: 500.000
  • Preço de uma dose de ácido ou mescalina: 40 cents
  • Preço de 30 gramas de maconha: 15 cents
  • Preço de um tanque de gasolina: $30
  • Minutos de espera para tomar banho ou para usar um banheiro: 20
  • Nudistas presentes no festival: 200
  • Espera para fazer um chamada telefônica: 5 minutos
  • Número de telefones públicos: 60
  • Telefonemas de longa distância feitos no primeiro dia do festival: 50.000
  • Número de banheiros portáteis: 600
  • Coletores de lixo: 0
  • Ônibus enviados de Nova Iorque: 65
  • Número de médicos: 18; enfermeiras: 36; Pacientes atendidos: 6.000
  • Número adicional de médicos trazidos desde Nova Iorque: 50
  • Casos de internação por "viagem com LSD": 400
  • Casos de pneumonia: 1
  • Comas diabéticos: 1
  • Traqueotomias: 3
  • Pessoas presas por posse de droga: 133
  • Pagamento por hora dos operários que construíram o palco: $1,60
  • Largura do palco: 24
  • Preço da fiança para liberar os presos por posse de drogas: $20.000
  • Policiais voluntários: 150
  • Número de policiais contratados fora de seu horário de serviço, por 50 cents ao dia, além de 100 comissários locais: 346
  • Policiais que renunciaram no primeiro dia do concerto: 346
  • Vacas que andavam soltas nos três dias do concerto, entre os assistentes: 450
  • Pessoas que acamparam: 100.000
  • Quilos de comida enlatada, sanduíches e frutas enviadas em helicóptero: 650
  • Sanduíches preparados pelo Grupo de Mulheres do Centro Comunitário Judeu de Monticello e distribuídos pelas irmãs do Convento Santo Tomás: 30.000
  • Panelas de arroz com cenoura e uvas passas, preparadas pela Hog Farm Commune, no sábado às 3 da manhã: 51
  • Preço avaliado em 1989 do cartaz original do concerto:$.2500
  • Portadores de ingresso que tiveram o dinheiro devolvido por não conseguir chegar até o concerto: 4.062
  • Preço atualmente pago por um ingresso original do concerto: 8.000
  • Pessoas que se retiraram antes da apresentação de Jimi Hendrix, que foi o último a se apresentar: 320.000
  • Percentagem de filhos de uniões livres na geração de Woodstock: 27%
  • Estimativa original do custo do festival: $500.000
  • Custo real revisado posteriormente: $2.400.000
  • Cheques devolvidos dos organizadores: $600.000
  • Meses entre a apresentação de Hendrix e sua morte: 13
  • Meses entre a apresentação de Janis Joplin e sua morte: 14
  • Número máximo de pessoas ante as quais Joe Cocker já havia se apresentado antes de Woodstock: 300
  • Processos legais ao festival: 80